Dengue: todo cuidado é pouco

Terça-feira, 11, 07 at 12:15 am Deixe um comentário

A doença é hoje um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 80 milhões de pessoas são infectadas, por ano, em mais de 100 países, com exceção do continente europeu. Deste total, cerca de 550 mil necessitam de hospitalização e pelo menos 20 mil morrem.

A dengue é característica de áreas tropicais e subtropicais, onde as condições do ambiente favorecem o desenvolvimento dos mosquitos. Mas o Aedes aegypti, mosquito que transmite a doença, tem encontrado outras condições para sua expansão: urbanização acelerada, que criou cidades com deficiências de abastecimento de água e de limpeza urbana; mudanças
climáticas; e intensa utilização de materiais não-biodegradáveis, como recipientes descartáveis de plástico e vidro.

A melhor maneira de prevenir a doença é impedir a reprodução do mosquito. Ele procura água acumulada para colocar seus ovos em recipientes. O combate à dengue deve começar em casa e tornar-se uma rotina a ser praticada todos os dias. Confira na seção abaixo alguns cuidados bastante práticos.

Saiba como identificar a doença

Há duas formas de dengue: a clássica e a hemorrágica. A primeira apresenta-se geralmente com febre, dores de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, manchas vermelhas na pele. Pode afetar crianças e adultos, mas raramente mata.

Já a dengue hemorrágica é a forma mais severa da doença, pois, além dos sintomas citados, pode ocorrer sangramento, podendo levar à morte. A pessoa que contrair a doença deve procurar os serviços de saúde, evitar o uso de medicamentos à base de ácido acetil salicílico, como aspirina e melhoral, além de ingerir líquidos em abundância.

Evite que o mosquito se reproduza

– mantenha a caixa d’água, tonéis ou outros recipientes que sirvam como depósito para água sempre bem tampados;

– escorra a água e coloque areia nos pratinhos de plantas;

– plantas que acumulem água, como a bromélia, devem ser tratadas com a mistura de uma colher de sopa de água sanitária para um litro de água;

– lixeiras devem ser tampadas e sacos de lixo bem fechados;

– tampas de garrafa, latas, copos descartáveis, garrafas de plástico ou vidro ou qualquer outro objeto que retenha água devem ser colocados em saco plástico bem fechado antes de ir para o lixo;

– vasilhas de água para os animais domésticos devem ser lavadas com sabão em água corrente, pelo menos uma vez por semana;

– verifique as calhas de água da chuva para que não fiquem entupidas, removendo folhas ou outros materiais;

– retire a água acumulada nas lajes;

– guarde pneus em local coberto;

– guarde garrafas, baldes, vasos vazios com a boca para baixo;

– trate a água da piscina com cloro uma vez por semana. Se não for usá-la, cubra bem;

– lagos, cascatas e espelhos d’água decorativos devem ser mantidos limpos.

Fonte: Ministério da Saúde

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Exemplo… Lista dos alunos isentos do Vest-Ufes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Calendário

Setembro 2007
D S T Q Q S S
« Ago   Out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Most Recent Posts


%d bloggers like this: