VestUfes 2010 vai usar Enem na primeira etapa

Quarta-feira, 27, 09 at 12:05 pm 3 comentários

noticia_VestUfes

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Ufes decidiu que a instituição de ensino utilizará as notas das provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 na primeira etapa do VestUfes 2010. A segunda etapa, que será realizada entre os dias 13 e 15 de dezembro, permanecerá no mesmo formato e será composta de duas provas discursivas específicas por área e uma prova de redação para todos os candidatos.

A nota do Enem 2009 servirá apenas para classificar os candidatos para a segunda etapa, sendo que esta pontuação não será computada na nota final.

O reitor Rubens Rasseli, que presidiu a sessão, salientou que a proposta foi colocada na pauta da reunião do Cepe, considerando a urgência de se definir a matéria, na medida em que as inscrições para o novo Enem 2009 começarão no próximo mês.

Segundo ele, a proposta foi apresentada pela Comissão Especial de Reestruturação dos Processos Seletivos da Ufes, constituída por ele, que estudou as mudanças sugeridas pelo Ministério da Educação. A definição por parte da Ufes visa a tornar claro para a comunidade qual será o formato a ser adotado no vestibular.

O reitor ponderou que a Ufes não quis promover mudanças radicais no seu vestibular, de modo a não prejudicar a programação das escolas e dos candidatos que se preparam para o VestUfes.

De acordo com Rasseli, a Ufes já utiliza o Enem na primeira etapa, em até 25% da pontuação, e agora vai utilizar 100% da nota. “Não podíamos ficar indiferentes às mudanças anunciadas pelo Ministério da Educação para todo o país”, considerou. A proposta do Cepe foi aprovada por unanimidade.

Mudanças na reserva de vagas

Na mesma reunião, o Cepe também aprovou alterações no sistema de reserva de vagas a partir do VestUfes 2010. A reserva, que antes era destinada para alunos da rede pública de ensino e com renda familiar de até sete salários mínimos, mudou.

O Cepe decidiu utilizar como critério de renda para efeito de benefícios sociais, o decreto 6135/2007, que estabelece renda familiar mensal per capita de meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos. Segundo o reitor, a Procuradoria Federal avalizou a alteração, por existir um decreto que trata dos benefícios sociais no âmbito da administração pública federal.

A decisão do Cepe:

Estabelecer um sistema de inclusão social, por meio do Processo Seletivo para ingresso nos cursos de graduação desta Universidade (PS-Ufes), contemplando, de modo simultâneo e articulado, as seguintes dimensões:

– Reserva de vagas para estudantes oriundos de escolas públicas no Brasil, que possuam renda familiar mensal per capita de até sete salários mínimos

– O sistema de inclusão social terá como meta atingir o percentual de reserva de 50% (cinqüenta por cento) das vagas em cada um dos cursos de graduação, a serem preenchidas por candidatos aprovados oriundos de escolas públicas, de acordo com o seguinte plano:

– Haverá reserva de 40% (quarenta por cento) das vagas de cada curso no PS-Ufes para ingresso nos cursos de graduação;

– Haverá reserva de 45% (quarenta e cinco por cento) das vagas de cada curso no PS-Ufes para ingresso nos cursos de graduação no ano letivo de 2009 se, e somente se, ocorrer expansão de, no mínimo, 30% (trinta por cento) de novas vagas sobre o total das vagas do respectivo curso existentes no ano de 2007;

– Haverá reserva de 50% (cinqüenta por cento) das vagas de cada curso no PS-Ufes para ingresso nos cursos de graduação no ano letivo de 2010 se, e somente se, houver expansão de, no mínimo, 50% (cinqüenta por cento) de novas vagas sobre o total das vagas do respectivo curso existentes no ano de 2007.

– Poderão concorrer às vagas reservadas os candidatos que atenderem ao seguinte perfil, cumulativamente: não possuir diploma de qualquer curso superior; ter cursado, no mínimo, quatro séries do ensino fundamental e todo o ensino médio ou curso equivalente, exclusivamente, em escola pública no Brasil; possuir renda familiar mensal per capita de meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (de acordo com o Decreto 6135); estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

– Os comprovantes deverão ser encaminhados a Comissão Permanente de Verificação (CPV/SIS) para análise, de acordo com os procedimentos publicados em edital específico pela Secretaria de Inclusão Social (SIS-Ufes).

– Os candidatos que tenham obtido certificação do Ensino Médio na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) na rede pública de ensino, mediante aprovação nos exames supletivos e/ou instrução personalizada, poderão concorrer como optante pela reserva de vagas, desde que tenham cursado o Ensino Fundamental integralmente e exclusivamente na rede pública. Os candidatos deverão ter concluído, pelo menos, 07 (sete) disciplinas na modalidade EJA na rede pública de ensino, no ato de inscrição.

– A SIS-Ufes divulgará, após análise da documentação, a relação dos candidatos que tiveram solicitação deferida para concorrerem às vagas do Sistema de Inclusão Social, na modalidade de optantes pela reserva de vagas. Os candidatos que tiveram solicitação indeferida concorrerão automaticamente como não-optantes. O curso equivalente deverá ter sido concluído pelo candidato, no máximo, no ano anterior ao que esteja previsto para o seu ingresso nesta Universidade.

– Para o preenchimento das vagas, os candidatos serão classificados de acordo com a ordem decrescente de pontuação total obtida no PS-Ufes, conforme a opção assinalada no ato da inscrição na modalidade de optante pela reserva de vagas ou não optante pela reserva de vagas.

– Havendo sobras de vagas, haverá o remanejamento de uma modalidade para outra.

– Para desempate, quando ocorrer, serão adotados os critérios constantes da Resolução que rege o PS-Ufes.

– Nos cursos com duas entradas anuais, 50% (cinqüenta por cento) das vagas reservadas serão preenchidas no 1° semestre letivo e o restante no 2° semestre letivo.

– Em caso de número de vaga fracionado, o arredondamento será em favor da modalidade optante pela reserva de vagas.

– O sistema de inclusão social estabelecido pelo Cepe deverá ser avaliado bianualmente por este Conselho, até o ano de 2014, ocasião em que será decidido por sua continuidade ou não.

Fonte: http://www.ufes.br

Advertisements

Entry filed under: 1.

Dicas básicas…

3 comentários Add your own

  • 1. juliana gonçalves mendes  |  Sexta-feira, 27, 10 às 2:52 pm

    Quero saber como eu faço para me escrever na universidade ja.
    estudei toda a minha vida em escola puplica, esse ano vou fazer o enem, quero poder me escrever na ufes de vitória espirito santo.
    como faço. obrigada.

    Responder
  • 2. thais cardoso rezende  |  Terça-feira, 21, 10 às 5:12 pm

    como faço para me escreve no vestibular para ufes espirito santo Estudei em escola pubiblica a vida toda como faço a inscrição do proceso seletivo para o ano de 2011…desde já agradeço a quem responde…

    Responder
  • 3. andressa  |  Sábado, 20, 10 às 11:26 am

    Quero saber se o sistema de reservas de vagas é a cota em si, pois eu estudei a vida enteira em escola publica e sei q sou cotista devido a isso, porem nao consegui o sistemas de reservas de vagas, e gostaria de saber se isso interfere na minha condição de cotista … obrigada

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Calendário

Maio 2009
D S T Q Q S S
« Dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts


%d bloggers like this: